‘Agosto Dourado’ - Por que fazer o teste na linguinha no bebê?

O recém-nascido é submetido a vários testes como o do pezinho, do olhinho, da orelhinha e, também, da linguinha, para que seja possível detectar alterações no corpo do bebê e até mesmo doenças raras e iniciar um tratamento adequado o mais rápido possível.
Língua presa - O teste da linguinha diagnostica alterações na língua do recém-nascido que pode interferir na qualidade da qualidade da amamentação, como a língua presa e, que, posteriormente, prejudica a fala, mastigação, deglutição e higiene oral.
O que acontece é que o frênulo é como uma “cordinha” que prende a pontinha da língua e impede que ela fique “abraçada” no mamilo e aréola da mãe como precisa ser feito, prejudicando a movimentação e o posicionamento da língua. Se a pontinha da língua não fica em uma posição estável durante a sucção, o bebê fica estalando a língua (o que faz com que a sucção não seja tão efetiva) ou utiliza a gengiva, que fica roçando no mamilo, deixando-o sensível, ou ainda pode morder e acabar machucando.
Fonoaudiólogo - O profissional indicado para fazer o teste é, preferencialmente, um fonoaudiólogo. Se a linguinha está muito presa é fácil de identificar, porém, quando ela não está limitando totalmente a movimentação da língua, mas ainda assim pode prejudicar a amamentação, não é qualquer profissional que vai conseguir avaliar corretamente.

 

Criado: 07 Agosto 2020
Acessos: 10